domingo, 26 de fevereiro de 2012

23



E pronto, já cá canta mais um aninho.
Eu odeio fazer anos. Deprime-me o avançar da idade.
Tive um início de dia calmo, com algumas chatices, mas menos falsidades que o ano anterior (já menos família do Papi se lembrou de mim; aliás, nem o Papi).
O João queria dar-me uma prenda. Mas eu não me sentia bem em aceitar e recusei. Ele, furioso, disse-me que ia dar a prenda à mãe. Passei-me!!! Parti do pressuposto que se já ia dar a prenda a outra pessoa é porque estava a abrir mão de mim definitivamente. Tivemos uma briga daquelas! E logo no meu aniversário... Vai daí o homem passa-se e vem-me apanhar de carro, leva-me a casa dele, entrega-me um saquinho todo bonito e diz “Abre! Não dei nada a tua prenda! Queria era chatear-te! Irritou-me não a quereres aceitar tendo em conta que me levantei bem cedo esta manhã para ir de propósito à Ourivesaria comprá-la!”.
Quando vi, era um colar de prata com um brilhante. Trazia um cartão que dizia “Um brilhante para combinar com o brilho dos teus olhos”.
Ainda assim não o quis.
Mais tarde, a minha melhor amiga brigou comigo e disse-me “Não sejas parva! Vocês podem estar mal, podem estar com muitas dificuldades, mas que relação não as tem? E qual é o homem que estando a levar com os pés há 2 semanas, ainda te vai comprar uma jóia?”.
True… fiquei a pensar…

Mas avançando para a parte boa: os meus amigos fizeram-me mesmo uma bela surpresa!
Não sou de fazer jantares, combinei apenas um café às 21.30h.
Passou a hora marcada. 21.40h… 21.50h… 22h… 22.10h…
Eu odeio esperar!!! Ainda por cima, ninguém me respondia às sms e rejeitavam-me as chamadas.
Quando eu já estava a desesperar, liga-me um deles e diz-me para espreitar na varanda. Chego à varanda e tenho os meus amigos mais chegados a cantarem-me os parabéns no meio da rua, com um bolo de aniversário.
Fiquei sem palavras…
Quando olho para trás, já vinha a minha mãe com pratos e copos. Já sabia de tudo, era o que era!
Além do bolo, que era da Hello Kitty, trouxeram-me uma garrafa de Champanhe e, como era bebé, um babete e uma chupeta. Gente doida, esta!
E pronto, rimos muito, tenho amigos fantásticos e amo-os.
Não foi um dia tão mau como pensava.
Só desejo que nos mantenhamos sempre assim, com uma amizade à base de super cola!

6 comentários:

  1. Pois, Raven, realmente devias ter aceitado o presente, coitado...
    Tens uns amigos óptimos, e isso é que interessa :)
    Muitos parabéns! *

    ResponderEliminar
  2. Grandes amigos! (: *


    (não sei se viste o meu mail)

    ResponderEliminar
  3. Parabéns super atrasados, mas só hoje é que ando a visitar os cantinhos, o fim-de-semana foi para esquecer!
    Presentes não se recusam, NUNCA! Mas como já fizeram as pazes, espero que já tenhas o dito presente ao pescoço! Olha que festa fixeee, mas se me fizessem esperar tanto tempo, eu passava.me!

    ResponderEliminar
  4. Ritinha: o colar já está bem aconchegado no meu pescoço! E acredita que eu também já estava furiosa de nem o telemovel me atenderem.

    ResponderEliminar