domingo, 26 de fevereiro de 2012

Sempre é verdade que a idade dá charme

Digo-vos que são 5h da manhã em ponto. Cheguei agora a casa.
Depois das surpresas dos meus amigos, fomos tomar café e, como a malta anda tesa, apenas eu e a Samanta fomos sair à noite.
Minha gente, juro-vos que nunca na vida tinha tido tanto gajo a fazer-se a mim!!! A minha alminha está parva até agora!
Eu não sou nada de especial… ok, sou magra de mamas grandes (dupla de fogo para um homem). Mas de resto, não me acho minimamente gira! E nem vaidosa sou! Nunca fui de me aperaltar… saiu á noite com roupa do dia a dia e só pinto os olhos. Não tenho paciência para mais.
Então que se passou com os homens hoje??
Mas ainda assim, não ganhei para o susto! Houve um que se esticou mais do que os outros.
Andavam todos a meter conversa, a pôr a mãe da cintura, cheios de sorrisinhos. E eu sem dar grande espaço a nenhum. Até que houve um que se sentou na minha mesa porque, por azar, é muito amigo da Samanta. Esse foi directo. Disse que quando olha para uma mulher e a quer tem de a ter, que me queria, que não iria desistir toda a noite. Expliquei-lhe que namorava, inclusive ele conhece bastante bem o João. Pediu desculpas, disse que não se fazia à mulher de um companheiro de copos.
Qual quê? Passados 5min já estava a investir novamente. Foi assim que a Samanta lhe disse que eu e o João andávamos chateados e não estávamos juntos.
Foi demasiado directo! Disse que me levava para a cama e que fazia e acontecia. Jurou que seria muito melhor do que o João. E por aí foi a conversa, como podem ver, sempre a descer de nível…
Ao irmos embora, ele pede boleia à Samanta. Lá tive de levar com o gajo no carro. E então não é que, na hora de sair e ir para a casinha dele, se estica todo para o meu lugar (eu ia à frente), agarra-me a cara e o pescoço e tenta beijar-me à força?? Magoou-me mesmo! Ainda me dói! Vá lá que fui rápida, tapei logo a boca e empurrei-o e a Samanta ajudou-me.
Então mas pensa o quê??? Que eu disse que tinha namorado só para fingir que era uma mulher séria? Acha que sou daquelas cabras que se fingem difíceis só para fazer charme mas no fundo gostam de ser atiradas contra a parede?
Apanhei um susto! O tipo tinha os dedos cravados no meu pescoço, parecia um predador. Fiquei em choque.
Diz a Samanta que ele é assim quando está bêbedo e que amanhã não se lembrará de nada. Pois, e? Para mim dá-me igual, quem não sabe beber, beba água!
Cabrão de merda!

11 comentários:

  1. Que horror! Ai eu dava-lhe logo um soco. Ele assim não deve é ter sorte com nenhuma...
    Mas bem, eu logo disse que tu devias ser um sucesso :p

    ResponderEliminar
  2. Homens + bebida = desgraça! Já tive muitasss muitas situações dessas e tbm n me considero nada de especial mesmo. Mas lá está tudo que mexe pra eles chega e pra uma noite de loucura sem compromisso, isso pra eles é o perfeito. Mas não deves ligar (vamos lá a ver positivamente isso não faz bem ao nosso ego? :p )

    ResponderEliminar
  3. Bolas! Que abuso! Ainda bem que conseguiste evitar os avanços dele e que tinhas a tua amiga ao lado... Já me aconteceu algo parecido numa saída à noite, quando um rapaz queria por tudo dançar comigo e de repente me tenta espetar um beijo na boca! A única diferença é que as minhas amigas em vez de ajudar começaram a rir! --' e levei mesmo um beijo à força! Enfim!

    ResponderEliminar
  4. E sacares, ou a tua amiga, de um sapato e foder-lhe e boca toda mesmo ali? não???
    é que comigo era logo... já que não se lembra de nada no dia seguinte, tu ficavas consuladinha... Olha agora o parvalhão!

    ResponderEliminar
  5. Andreia: Apesar das mulheres não admitirem, os piropos, nem que sejam aqueles mais brejeiros dos senhores das obras, fazem-nos mega bem ao ego. Arranca-nos um sorriso que seja! Mas quando chega a este ponto, não acho piada nenhuma! Fiquei mesmo assustada.

    Jude: A minha amiga também não fez muito melhor. Desvalorizou muito a sucedido só por ser amigo dela. Ria-se e dizia que era na boa, que ele era mesmo assim e ahahah que engraçado, ele passou-se mas nem ligues... fogo! Passei-me! É amigo dela mas a mim não me é nada e nem eu sou um pedaço de carne!

    Poison: detesto este tipo de gajo que tem a mania que é sexy e que as gajas não lhe resistem e que gostam de ser puxadas e atiradas contra a parede... -.-'
    Isso para mim é sinómino de gajo com muita falta de vida própria!

    ResponderEliminar
  6. Tanto gajo a fazer-se a ti é porque, obviamente, não és mesmo nada de especial.

    E a tua amiga não bate bem da bola? Se ela sabe que ele é assim quando está bêbado, faz com que ele se vá atirar a ti, e no fim ainda lhe dá boleia?

    ResponderEliminar
  7. Oops já tinhas respondido.
    Pelo menos aprenderam as duas a lição.
    Se calhar o gajo pensava que eras tipo uma Samantha 2.0

    ResponderEliminar
  8. Duality: Acontece-nos muito. Muitas vezes a Samanta ofusca-nos e dá a sensação que somos todas como ela. Ela é uma amiga maravilhosa mas... tão cabrinha! Mas é feliz assim. Mas acredita que me chateei com ela!

    ResponderEliminar
  9. Opah, isso comigo era logo um soco na boca, mas de maneira a rachar-lhe o lábio todo, ou se ficasse sem reacção, epah, no dia a seguir quando o apanhasse sóbrio dava-lhe uma pequenina joelhada nos timtins, e dizia-lhe "Se queres saber porque levaste, para a próxima não bebas tanto!"

    Isso é grande abuso!

    ResponderEliminar
  10. Gajo horrível!

    (voltei à revisão da matéria dada) :)

    ResponderEliminar